domingo, 5 de outubro de 2008

CRISE FINANCEIRA


CRISE FINANCEIRA

Será que há luz ao fundo do túnel?
As bolsas vivem dias de pânico à espera do plano Paulson
A crise chega em força à Europa, que estuda intervenção conjunta.
A situação agrava-se e faz novas vítimas no sistema financeiro.
A recessão nos EUA é praticamente inevitável. BCE já fala em cortar juros.
As famílias portuguesas têm 1/3 da riqueza exposta aos mercados.
É difícil, senão mesmo impossível prever a durabilidade e dimensão desta crise. Não há nenhum país que tenha passado imune. Numa economia global todos os Estados acabam por ser afectados.
Há vários indicadores que dizem que os EUA já estão em recessão. Se tal estiver a acontecer ou vier a acontecer vai naturalmente ter consequências em Portugal e na Europa, essencialmente através da redução de exportações e na procura de turismo.
No entanto, há analistas que acham que a crise que o sector financeiro atravessa é uma crise como outra qualquer, porque dizem, que como todas as que a precederam há-de passar e o futuro será construído pelos sobreviventes.
No entanto acho que os políticos podem desempenhar um papel importante no que diz respeito ao regresso da confiança e da estabilização do sector financeiro, condições fundamentais para que as empresas tenham acesso ao financiamento e assim poderem ter uma maior sustentabilidade para se modernizarem e manterem os postos de trabalho existentes, ou mesmo quem sabe, poderem aumentá-los.
Esperemos que a resolução dos problemas chegue rapidamente, uma vez que o prolongar da situação continuará a fragilizar as diversas economias mundiais.

JC

7 comentários:

mundo azul disse...

Infelizmente, parece que o mundo todo estará enfrentando alguns problemas na economia...


Beijos de luz!

Maria Dias disse...

Acho q depois daquele ano sombrio de 11 de Setembro esta é a pior queda de bolsa vista até então...

Passando para desejar-le uma boa semana.

Oliver Pickwick disse...

Vamos ver se desta vez os norte-americanos aprendem uma velha lição: não lastrear a sua economia em títulos podres originários de crédito fácil. Um dia - literalmente, a casa cai.
Um abraço!

Vieira Calado disse...

Estou a ver a coisa preta...
Um abraço

f@ disse...

Nem sei comentar-te sem ser pessimista... ou então mandar bocas...
Abrir os olhos no escuro...
beijinhos das nuvens

Marcia Barbieri disse...

Espero poder ver sempre luzes no fim das coisas.

beijos ternos

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Olá JC, mas Silvano!

Dizia a Ivone Silva contracenando com o Camilo de Oliveira, na RTP - «isto é que vai uma crise»!!!??? E os dois ainda não tinham visto nada. Agora ékéela!!!

Cá estamos. Desta vez, creio que sem problemas. Mas, quem sabe? Tive um ror de chatices com o Google, o Gmail, uma data de porras! Mas, aparentemente os imbróglios estão ultrapassados. Assim seja. De qualquer forma – mudei tudo uma vez mais. Por isso, regista, por favor:

hantferreira@gmail.com

www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com

Espero que seja esta a versão definitiva deste meu (e teu) blogue. Já bastou o que bastou. Apenas deixo aqui um propósito: continuar o que já tinha(mos) feito e, da minha parte, tudo fazer para que ele seja ainda melhor do que os anteriores, «mortos em combate»…

Vem aqui, como já o fizeste nos dois outros «definitivelmente» falecidos na generalidade e na especialidade (RIP). Deixa comentários, escreve, colabora, manda fotos – insulta-me se assim o entenderes. Os gordos têm costas largas… Fico à tua espera, com esperança qb e uma pitada de ansiedade. Sal & pimenta & coentros à vontade do freguês. Bem-vinda(o)

@@@@@@@@@@

…E ATENÇÃO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

NOVO CONCURSO

… E QUANTO A VOLUMES

Gente boa*

Aqui está um novo concurso, o primeiro deste blogue. Herança do falecidos anteriores (RIP), é mais uma iniciativa do Sorumbático (http://sorumbatico.blogspot.com), agora acompanhado pelo A Minha Travessa do Ferreira (http://aminhatravessadoferreira.blogspot.com). Este passatempo tem como prémio um exemplar do livro cuja capa e contracapa aqui se vêem.

O desafio consiste em, até às 24:00 horas do dia 14 (terça-feira), tentar adivinhar qual o volume do livro (em centímetros cúbicos).

NOTA: a obra faz parte de uma oferta da editora Occidentalis ao Sorumbático, onde dois exemplares já foram sorteados; este é o 3.º, e é reencaminhado para aqui.

______
*Desculpa-me se me enganei…