sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

OS SURDOS TAMBÉM OUVEM

OS SURDOS TAMBÉM OUVEM

Por acaso, naquele dia o metro estava completamente vazio. Sentei-me ao fundo, perto da janela, de costas voltadas para a porta, e abri o livro que trazia na mão. Duas paragens depois, a carruagem permanecia vazia e silenciosa e continuei entretida a ler. Passados uns minutos senti um desconforto estranho. Um pressentimento de que, embora não ouvisse o menor ruído, não estava sozinha. Achei que estava a imaginar coisas e nem levantei os olhos do papel. Na paragem seguinte ninguém entrou, mas continuei a achar esquisito aquele “feeling”. Olhei através dos vidros e verifiquei, com espanto, que estava realmente acompanhada. De um pequeno grupo de adolescentes surdos.
Sentados no extremo oposto da carruagem, sorriam e falavam uns com os outros sem emitir um único som. A dança dos gestos e a maneira simples como pareciam entender-se eram, ao mesmo tempo, misteriosas e fascinantes.
Discretamente, pousei o livro e fiquei a espiar aquele grupo. Durante dez minutos seguidos, tempo que me pareceu uma eternidade, não consegui deixar de olhar para eles. Não fui capaz de entender um único gesto, mas tenho a certeza de que adivinhei algumas das suas intenções.
Ver um grupo de surdos falar animadamente, discutir ideias entre si, discordar e retomar o fio do pensamento é uma experiência marcante. Quando digo que aqueles dez minutos me pareceram uma eternidade quero dizer que foram profundamente envolventes e me obrigaram a ver (e ouvir) coisas radicalmente diferentes daquilo a que estou habituada.
Primeiro o silêncio. Um silêncio profundo, uma ausência total de ruídos, de sons, de vozes e, no entanto, uma conversa. Uma espécie de magia.
Depois o olhar. Mesmo através do reflexo do vidro, o olhar de cada um era revelador. Olhavam todos com olhos de ver. A seguir, o entendimento. Simples, sem pressas nem atropelos. Apenas sorrisos e acenos afirmativos ou negativos. Uma ordem perfeita.
Depois ainda, a delicadeza com que se ouviam e faziam ouvir. Atentos, estabeleciam uma escrupulosa prioridade de gestos e olhares da qual ninguém se sentia excluído.
Finalmente a cumplicidade. Total. Tanto no acessório como no essencial. Sentia-se que não estavam sozinhos. Percebia-se que eram muito mais do que simples amigos. Pertenciam uns aos outros e amavam-se tão profundamente que era comovente vê-los assim, unidos e perfeitos neste mundo de imperfeição. Saíram todos juntos e fiquei com pena de não poder ir com eles. Senti-me abandonada e não consegui voltar a concentrar-me no livro.
Tinham entre 15 e 18 anos, não mais. Eram quatro, vestidos como se vestem todos os adolescentes, de calças com bolsos chapados, ténis gastos, camisolas e T-shirts grandes e coloridas. As raparigas tinham barretes enterrados até aos olhos e cabelos bonitos e muito compridos. Os rapazes arrastavam às costas mochilas demasiado pesadas e de cores fortes. À primeira vista eram, em tudo, iguais aos adolescentes da sua idade e nada neles denunciava um mundo à parte. E, no entanto, é de um mundo à parte que se trata. De repente fizeram-me lembrar o testemunho da autora de um livro extraordinário que li há tempos.
Emmanuelle Laborit, actriz de teatro francesa distinguida com o Prémio Molière de 1993, publicou um livro, ao qual chamou “Le cri de la mouette” (Editions Robert Lafont, SA – Paris 1993), onde descreveu toda a solidão e cada minuto de sofrimento que foi obrigada a viver num mundo povoado de pessoas que ouvem.
Emanuelle nunca conheceu nenhum som para além do silêncio, um silêncio devastador e sepulcral que a encerrou, com todos os seus medos, numa espécie de prisão onde se sentiu viver durante anos a fio.
“A surdez é o único ‘handicap’ que não se vê. Todos vemos as cadeiras de rodas, todos conseguimos ver se alguém é cego, mutilado ou doente, mas nunca vemos um surdo. Deve ser por isso que somos obrigados a esconder a surdez , porque ela não se vê”, acusa Laborit.
Bonita como poucas, Emanuelle confessa que toda ela era “ruído interior e silêncio exterior” e que o mundo à sua volta demorou demasiado tempo a compreender que tinha exactamente os mesmos sentimentos, as mesmas expectativas, as mesmas angústias de um ouvinte. Para ela, a verdadeira diferença não consistia em não ouvir, mas sim em não ser ouvida.
“Havia um muro permanente entre mim e os outros e eu simplesmente não compreendia que era surda. Apenas sentia que havia uma diferença e sentia-me triste por isso. É difícil aceitar que nascemos num mundo diferente.”
Laborit juntou à tristeza um enorme pavor da solidão. “Tinha um medo horrível de ficar toda a minha vida fechada a gritar no silêncio.”
Ver aquele grupo de adolescentes fez-me lembrar Emanuelle Laborit e pensar na imensa legião de surdos que vive num mundo em que até as coisas mais simples são, para eles, tremendamente complicadas.
“Nunca ouvi a voz da minha mãe, do meu pai e dos meus amigos. Como será a sua voz?”, interroga-se Laborit no livro. E como será a voz de alguém que fala e quase nunca consegue ser ouvida?
JC
Crónica de Laurinda Alves
“Pública”, Fevereiro de 1999

32 comentários:

Gasolina disse...

A falha fisica num dos sentidos não significa que se é incompleto. Pelo contrário, a surdez amarra um fio condutor ao olhar e ao tacto (principalmente)muito mais verdadeiro e forte do que os que escutam com a audição.

É que ouvir é uma coisa. Escutar com os olhos abertos é outra bem diferente.

E de surdos profundos anda o mundo cheio.

Um beijo para ti.
E por este pedaço de pensar e sentir. De ouvidos largos.

Um óptimo 2009.

f@ disse...

Quando li o Titulo senti logo O GRITO DA GAIVOTA... planar nesse céu de silêncio sent ir sobre as ondas com todos os sentidos apurados juntos e outros que só o coração das gaivotas preso nas asas pode escutar…
Como disse a Gasolina… e de surdos profundos temos todos um pouco e de cegos tb… dessa cegueira social que afecta todos os sentidos…

LER O GRITO DA GAIVOTA É QUASE OBRIGATÓRIO…

Beijinhos das nuvens

prafrente disse...

Magnifico...a Laurinda Alves tem uma sensibilidade literária fora do comum.
A natureza quando nos "priva" de uma faculdade, compensa nas outras...compete á sociedade criar as condições para que os "diferentes" tenham oportunidades iguais...por direito próprio e não por caridade...

um abraço

Vieira Calado disse...

Queria deixar-lhe um abraço

e desejar-lhe

BOM ANO de 2009.

Marlene Maravilha disse...

É impressionante o que se consegue aprender com a sensibilidade deste post!
Nao precisamos ser completos fisicamente para sermos sensíveis ao mundo e a tudo o que nos cerca.
Abracos e obrigada por compartilhar este momento.

Deusa Odoyá disse...

OLÁ MEU DOCE AMIGO!
ESTIVE AUSENTE, MAS AGORA VOLTEI E COM FORÇA TOTAL...
OBRIGADO POR SEUS COMENTÁRIOS TÃO CARINHOSOS EM MEU BLOG.
QUE ESSE ANO DE 2009 POSSAS REALIZAR TODOS OS SEUS SONHOS.
QUE DEUS CONTINUE SEMPRE TE ABENÇOANDO.
QUANTO AO SEU POST, NADA A COMENTAR, POIS A MINHA AMIGA MARLENE, JÁ DISSE TUDO, CONCORDO PLENAMENTE COM ELA.
BEIJINHOS DOCE MEU AMIGO.
REGINA COELI

Angel disse...

Olá JC muito interessante este texto..dá para reflectir e muito..é um gosto passar por aqui..um beijinho grande e sempre com muitos Sonhos...=)

Marlene Maravilha disse...

Oi.
Passei para deixar um abraco! e,
obrigada pelo teu comentário lá no meu espaco, dando a tua opiniao sobre os povos fundamentalistas; e eu entendo, teríamos muito para conversar sobre estes assuntos; mas realmente ficamos impossibilitados pelo curto espaco de tempo que temos aqui. Mas, valeu! Aguardo-te mais vezes!

Poemas e Cotidiano disse...

Que cronica mais linda! Essa parte do metro, onde ela observa, eh maravilhoso e emocionante.
Nos, que ouvimos, temos muito medo do silencio... assim deve ser para eles, que nao ouvem, com medo dos barulhos...
Que lindo o respeito entre eles. A aceitacao. A entrega de uma amizade sincera.
Maravilhoso esse texto!
Beijos
MARY

dona tela disse...

Realmente. Como será?
Muitos cumprimentos.

Marlene Maravilha disse...

Um abraco grande e tudo de bom!

pianistaboxeador21 disse...

Muito bom! Desculpe não poder comentar melhor! Obrigado pelas visitas e fique com Deus.
Abraço,
Daniel

Gasolina disse...

Eu vim à cata de palavras novas...

Mas detive-me por outros textos abaixo e foi-me inevitável achar que este mar tem uma maré constante: o Homem. O dar. O dar-se.

O Re Volto é que faz voltar, regressar aqui e ler-te. Voltar e achar-te.

Um beijo.

Luiz Guilherme disse...

os surdos ouvem e sentem com o coração,de forma melhor do que aqueles que enxergam e tem a possibilidade de mudar(e não mudam).

d++

http://lg7fortalezace.blogspot.com/

Deusa Odoyá disse...

Passei para lhe deixar um forte abraço.
muita luz, paz e fé.
Beijinhos de sua amiga.
regina Coeli.
que esse ano de 2009 possamos estar juntos.

Sun Melody disse...

:)

Belo e comovente.

Descobri-te em buscas.

Sun Melody

Anónimo disse...

I sегiouslу loνe yоur blog.
. Great colors & thеme. Did уou make thіs ωeb
site уοuгself? Pleаse гeply back as I'm planning to create my very own website and want to learn where you got this from or just what the theme is named. Kudos!
Also visit my web blog just Click for source

Anónimo disse...

This info is worth еveryone's attention. Where can I find out more?

Also visit my web-site Click at www.sfgate.com
Also see my webpage: simply click the up coming webpage

Anónimo disse...

Ηеllo, I enјоy гeading thгough your pοѕt.
I likе to wrіte a little comment to supρort
you.

Ηегe is my web site ... www.ochoasfamily.com

Anónimo disse...

Vеrу energetic artiсle, I likеd that а lot.

Will therе be a pаrt 2?

Mу web page simply click the next website

Anónimo disse...

I am really imprеsѕed with your writіng skillѕ anԁ also wіth the lаyout
on your blog. Is thiѕ a paiԁ thеme oг did
you modіfу іt yourself?
Anywаy keep up the nicе qualitу writing, іt is rare to see a greаt blog like this
one nоwadays.

Review my site - please click the following internet page

Anónimo disse...

Ι am rеally impressed wіth youг writing skills
аnԁ also ωith the layοut
on your blοg. Iѕ thiѕ a раіd theme οr did
уou modify it уourself? Αnyway kеep uρ the nіce quality wrіting, it is гarе to see
a great blog like this one nowadays.

Stoρ by my sitе: please click the following internet page
Also see my website - Visit The Following Website Page

Anónimo disse...

Heуа supеrb ωebsite! Does
running a blog ѕіmilаr to this tаke а grеat deаl οf work?
I hаve nο knowleԁge of сοmρuteг рrogrammіng
but I haԁ beеn hoping to staгt
my οwn blog in the nеar futurе.
Anyhow, should you have anу ideаѕ or tipѕ for nеw blog owners please share.
I know this іs off topiс hοwever I just wаnted tο аѕk.
Thanks a lot!

Неre is my web pаge; http://www.sfgate.com/business/prweb/article/V2-Cigs-Review-Authentic-Smoking-Experience-or-4075176.php

Anónimo disse...

Нeya suρеrb ωebsіte! Does running а blog
ѕimilar tο this taκe a great deаl of
woгk? I hаѵe no knowlеԁge of соmρuteг
programming but I haԁ been hоping to start my own blog in thе neaг future.

Αnyhoω, shοuld you have any
idеas οr tips for nеw blog owners plеase ѕhаre.
ӏ know thiѕ is οff toрic howevеr
I just ωanted to ask. Thanks a lot!

Αlsο ѵisit my blog - http://www.sfgate.com/business/prweb/article/V2-Cigs-Review-Authentic-Smoking-Experience-or-4075176.php
Also see my website > click the following website

Anónimo disse...

Pleаse let mе know if уou're looking for a author for your weblog. You have some really good posts and I feel I would be a good asset. If you ever want to take some of the load off, I'd really
like to write some аrticles for your blog in
еxchange for a link back to mine. Please blast mе аn email if intereѕted.
Regагԁs!

Look at mу ωebsite: Please Click the following internet site

Anónimo disse...

Hi! I've been reading your site for a long time now and finally got the bravery to go ahead and give you a shout out from Porter Tx! Just wanted to mention keep up the fantastic work!

my web site :: www.prweb.com/releases/silkn/sensepilreview/prweb10193901.htm

Anónimo disse...

Everyone lοvеѕ ωhat yοu guyѕ aгe uѕuallу up too.

Ѕuch clever ωοrκ and coveгage!

Kеep up the greаt worκs guуs I've incorporated you guys to my personal blogroll.

Here is my web-site Read alot more

Anónimo disse...

No issue, Franκ glad you're enjoying all of them!

Here is my web page: green smoke accessories

Anónimo disse...

I was suggeѕtеd thіs web site by my cousin.
I am nоt suгe ωhether thiѕ post is ωгitten by hіm as nо оne else know such detailed аbout my trouble.
You're wonderful! Thanks!

Here is my homepage Http://Www.Sfgate.Com/Business/Prweb/Article/V2-Cigs-Review-Authentic-Smoking-Experience-Or-4075176.Php

Anónimo disse...

Lіnk eхchаnge is nothing else hοwevеr it is only plaсing the other perѕon's web site link on your page at appropriate place and other person will also do similar for you.

Also visit my blog post ... http://gh56jan.blogspot.dk/2009/05/Mothers-day-mornington-market.html?m=1

Anónimo disse...

These modern day fitness devices are worn around the waist, positioned appropriate about
the abs and then employing what is known as electronic muscle stimulation.



Also visit my blog post - flex Belt Coupon

Anónimo disse...

i сould not agreee mогe
wіth your thoughts on e cigarette cartriԁgеs.

We have used ѵaгious sorts of e cig usually
thе cheapest i could find hoωever i thought getting
flaνored cigarette smοkіng liquiԁ in your mouth ωould be a normal ρart of utilizing these.
We foudn the green smoeκ because of thiѕ web pаge and can't belive teh diofference. The high top quality is obvious from the this appear but its the quantity of vapor that actually make you discover how good they are. I seems like you are smoking cigarettes a real e cigarette. i guess for this reason they refer to it as the watery vapor monster.

My blog post; green smoke electronic cigarette coupon